sexta-feira, 27 de maio de 2011

TEM ALGUÉM SAPATEANDO NO CHÃO, NAS PAREDES E TETO DO MEU QUARTO!

Hoje meu post é mais que especial, é em homenagem a um dos grandes astros de Hollywood da década de ouro (anos 40 e 50). A tempos que faço OOAKS de celebridades marcantes na história do cinema, já fiz Marilyn Monroe, Carmen Miranda e etc. Mas nunca tinha feito antes um ator marcante, e dessa vez o escolhido foi Fred Astaire.

Antes de Fred Astaire estrear no cinema, os dançarinos apareciam nos filmes apenas "em partes": os pés, as cabeças e os torsos eram compostos na sala de edição. Astaire, por sua vez, exigia ser filmado de corpo inteiro. Para isso eram necessários longos ensaios - certa vez chegou a três meses com dez horas diárias de trabalho, com repetições feitas passo a passo e movimentos de câmara acompanhando a coreografia. Em seus filmes, Astaire conseguiu dar nova emoção a dança, fosse ela banal ou repleta de tragicidade. Sua interpretação enriquecia-se pelo que James Cagney chamava de "o toque do vagabundo". Sempre trajado a rigor, seu charme tornou-se lendário.
Fez sua primeira apresentação no palco aos cinco anos com a irmã Adele, que o acompanhava em revistas musicais nos anos 1920, em Londres. Estreou no cinema em 1915, fazendo uma pequena ponta e em 1933 apareceu ao lado de Joan Crawford em Dancing lady. Nesse mesmo ano atuou no primeiro de uma série de dez filmes ao lado de Ginger Rogers. Os dois formavam uma parceria impecável (Ele dava classe a ela, ela dava sex-appeal a ele, explicou certa vez um diretor de estúdio). Hollywood tinha razão ao lhe conferir um Oscar especial em 1949, por sua contribuição à técnica dos musicais no cinema. Ginger Rogers, claro, foi quem lhe entregou o prêmio.
Fred e Adele Astaire em 1921.
Em 1933 casou-se com Phyllis Potter, que morreu em 1954 com quem teve dois filhos, Fred e Ava. Ele deixou de ser dançarino em 1968 para passar a interpretar papéis dramáticos. Fora dos estúdios não gostava de dançar e dizia que as danças de salão o entediavam.
Sempre admirei muito esse astro nos filmes que ele fez, meu favorito é "Desfile de Páscoa" onde ele e a maravilhosa Judy Garland trabalham juntos, e "Núpicias Reais" onde ele sapatea nas paredes, no chão e no teto, é incrível como mesmo naquela época de efeitos especiais pobres, a criatividade era totalmente adaptada. Mas, no mês de Abril uma pessoa me procurou para fazer esse astro em boneco, e abaixo você confere o resultado, espero que gostem!










4 comentários:

  1. verdadeira obra de arte....
    lindo, e esses passinhos, ficou tudo
    de bom!!!!
    Parabens!!
    Rúbia

    ResponderExcluir
  2. Boneco perfeito e fotos idem. Que invejinha boa, adoraria ter esse dom...kkkkkkkk.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Rúbia: Fico contente que tenha gostado, ele não deu muito trabalho para fazer, mas foi uma encomenda maravilhosa de se fazer, pois adoro o Fred Astaire!

    Adriana: kkkk Propaganda é a alma do negócio né? Eu faço um pouquinho de tudo e adoro fotografia, mas confesso que ter todos esses dons me beneficia e me atrapalha ao mesmo tempo, pois nunca sei o que fazer prieiro! kkk

    ResponderExcluir
  4. MyGod, eu sou sapateadora e o Fred é meu idolo! Amei!

    ResponderExcluir